Buscar
  • Carol Dariva

Não fique em cima do muro 

Não decidir também é uma decisão. Sim, quando você negligencia ao seu poder de escolha ou o transfere para o acaso, o famoso " deixa a vida me levar, vida leva eu", você na verdade está escolhendo isso. O problema é que sem perceber, você pode estar abrindo mão daquilo que mais deseja pois, no fundo, o seu verdadeiro Eu sabe qual caminho você deveria seguir, mas o ego alimentado por sentimentos como medo, insegurança, orgulho e acomodação impede você de agir. Quando você toma as rédeas da sua própria vida, você assume também as consequências das suas escolhas e é por isso que inconscientemente você pode "travar" na hora de tomar decisões e, nesse momento, ficar em cima do muro parece ser mais confortável. Então você espera que algo mude, que o outro aja por você ou fuca esperando pelo melhor momento ( que nunca chega) para agir, deixa o tempo passar para que as coisas se resolvam sozinhas. E o que acontece? Elas realmente se resolvem, mas talvez não da maneira como você gostaria. Enquanto você fica sentadinho no alto do muro, oportunidades passam, o tempo passa, situações mudam, pessoas vêm e vão embora diante da sua inércia e o poder de escolha já não está mais com você porque você o negligenciou... E aí vem o arrependimento. Decidir por algo não te oferece garantias de felicidade ou sucesso eternos mas a indecisão e a incapacidade de assumir o risco diante da vida inevitavelmente trarão consequências desastrosas. Portanto, assuma a responsabilidade, seja a causa e não o efeito na sua vida, deixe os pensamentos negativos de lado. Arrisque-se, você só saberá se vai dar certo se tentar, A VIDA GOSTA DE PESSOAS CORAJOSAS!

0 visualização

Holísttica